31 de dez de 2014

Batata

Sendo este o último post de 2014, e deixando de lado as polêmicas e a revolução, quero encerrar falando sobre algo gostoso e nutritivo: a batata.


Gostosa, saborosa, rica em carboidratos, que te dão energia para aguentar nosso insuportável cotidiano.

A batata é tão admirada e respeitada, que tem até um poema. Os mais maldosos a comparam com o nariz de algumas pessoas. Existe até a doutrina da batata, o batatismo (SALVE A GRANDE BATATA \o/ ).

Em quanta coisa podemos transformar uma batata!

Quando a cozinhamos e a recheamos por dentro, temos a baked potato.


Quando a amassamos sem dó nem piedade, temos um purê.


Quando a cortamos em tiras e fritamos no óleo, temos a batata-frita.


Se bem que, a respeito de frita-la, podemos também corta-la mais fina e arredondada ou corta-la em pedaços. O formato fica a sua imaginação! E eu pensando que geometria não era importante hahaha.




Batata é tão boa, que podemos até encontra-la como brinde naqueles pacotinhos de ar vendidos nos mercados, esquinas etc.

E por que apenas usá-la como alimento? Ela também pode ser uma bateria! Seria ótima para carregar o celular numa emergência.


Eu só peço, por favor, em nome do bom senso e da inteligência, que se forem come-la no pão, comam pão de baTAta, e não pão de baTÃÃÃta.







FELIZ 2015 PARA TODXS!!!



28 de dez de 2014

Anime: Mushishi

("São seres que não parecem ser nem flora ou fauna...")

Esse anime passava no falecido canal Animax. Parecia interessante, mas deixei para o futuro. De todos os animes que já vi sobre a temática sobrenatural, esse é muito peculiar.

Mushishi narra as viagens de Ginko, cuja profissão é ser um Mushishi (uau!). Essa profissão lida com seres sobrenaturais chamados Mushi. Eles fazem parte da natureza, assim como fauna e flora, e produzem efeitos variados no ambiente e nos seres vivos, que podem ser positivos ou negativos, ou até neutros.

Ao contrário de boa parte dos animes, cada episódio é uma novidade. Ginko é uma espécie de detetive nômade. Possui amplo conhecimento sobre os inúmeros tipos de Mushi. Cada episódio apresenta uma vítima ou um grupo de vítimas dos Mushi, e Ginko aparece para investigar cada caso e encontrar uma solução ou ao menos tentar amenizar algumas situações. Não, nem todos os episódios tem um final feliz. Mas ainda assim, cada caso é simplesmente... surreal, fantástico. A arte e a beleza da história estão justamente na perspectiva sobrenatural do mundo, e também no modo como ele trata a natureza e a vida. Apesar de ter um toque estranhamente sombrio, considero o anime um tanto "zen".

A segunda temporada, lançada de abril a dezembro de 2014, chama-se Mushishi Zoku-Shō, e prossegue no mesmo estilo da primeira temporada. Contudo, de alguma forma, essa temporada me pareceu um pouco mais "sombria". Embora a história tenha de fato essa essência. O anime é baseado num mangá que nunca cheguei a conferir, mas está disponível na net para interessadxs.

O anime será muito bem-vindo para os adoradores do sobrenatural com mistério, e também para apreciadores da natureza em sua forma mais oculta.





"Watashi wa Ginko. Mushishi desu."



24 de dez de 2014

Natal

Deixando um pouco de lado toda polêmica recente, todo caos evidente em nosso mundo, os movimentos revolucionários, a corrupção, e a raiva que sinto quando acordo de manhã e não tem leite na geladeira, estamos numa época maravilhosa do ano; minha época favorita, para dizer a verdade.

Afinal é Natal!!!!!

As luzes e enfeites, a árvore, os presentes, o calor humano. 
No Brasil, só falta a neve para complementar. >.<

(Não sei por que, mas adoro essa imagem. Talvez seja pelos detalhes e pela mistura de cores, vermelho e dourado, que combinam tanto. Todo ano nessa época uso-a como plano de fundo)

Sei que todxs estão cansadxs das frases clichês, por isso nem vou falar nada. Mas acho necessário relembrar que o Natal não é meramente uma festa infectada pelo capitalismo e a hipocrisia. Devemos sempre ter em mente o verdadeiro significado dessa data.

A crença popular diz que ela representa o nascimento de Cristo. Bem... já foi confirmado que não é bem assim. O Natal na verdade representa o nascimento de todas as divindades, logo é o dia de todas as crenças. Poderíamos dizer que essa data é literalmente para TODXS; é um dia de pluralidade, de união, de aceitação das diferenças. E para as pessoas ateístas, o Natal é uma confraternização, acima de qualquer religião ou fé.

Direitistas extremistas diriam que estou doutrinando meu público hahaha. Mas convenhamos, Natal tem uma natureza esquerdista no aspecto espiritual. No momento em que ele abriga todas as pessoas, sem discriminar e ainda passando as lições de tolerância e fraternidade, ele está ensinando sobre igualdade.

Só hoje percebo que é uma festa de igualitarismo. Mais um motivo importante para esse blog fazer-lhe ao menos essa humilde homenagem. Honestamente, eu gostaria de escrever um texto muito maior. Porém, quilômetros de palavras fariam o conteúdo perder sua essência.


Enfim, desejo a todxs um Natal maravilhoso e colorido!



Obs: não precisam colocar uma máscara de santidade. Façam tudo apenas de coração. Cada abraço, beijo e palavra positiva devem ser verdadeiros.




20 de dez de 2014

Universo paralelo

Não sou heterofóbico. Tenho até amigos héteros.
Acho aquele cara muito gente fina! A única coisa que estraga é ele gostar de mulher.
Ah, jura que você é um cara hétero? Dorme comigo uma noite, vou te mostrar o que é um homem na cama.
Não tenho nada contra héteros. Só não quero eles perto de mim.
Não sou contra heterossexuais. Sou contra a prática heterossexual.
Eu aceito, mas não gostaria que meu filho fosse hétero.
Tudo bem ser hétero, mas precisa beijar em público ou andar de mãos dadas?
Não tem problema ele ser hétero. O problema é ele dar pinta de hétero!
Gosto dos héteros, mas não faço amizade porque podem achar que sou um também.
Nada contra, mas por que agora toda série e filme tem que ter um casal hétero? É realmente necessário?
Se você é hétero, então você deve odiar pessoas do mesmo gênero, né?
Como vou explicar um casal hétero para meu filho?
Tudo bem casar, mas adotar...? Eles podem influenciar a criança.
Afê, tudo virou heterofobia agora! Não posso mais fazer piada, não posso lembrar que o que eles fazem é pecado, ou expressar minha opinião! Acho uma aberração e pronto! É minha liberdade de expressão.

É tão estranho quando invertemos as coisas, né?



17 de dez de 2014

A direita do Brasil

Desde criança nunca quis me envolver com política. Atualmente, quando olho para trás, acho até graça. Eu não fazia ideia do que era "direita" ou "esquerda".

Numa certa idade associei (não lembro como) PT com esquerda e PSDB com direita. Às vezes parece que só existem esses partidos no Brasil, mas temos outros sim.

Quando entrei na faculdade, me aprofundei mais no assunto à medida que eu me aproximava cada vez mais de movimentos revolucionários (principalmente feminista, LGBT e negro).

E então finalmente aprendi o que é direita e o que é esquerda!

Pois bem. Vamos a uma pergunta básica: o que exatamente faz da direita um pensamento importante? Ela acrescenta algo a sociedade, ou a humanidade em geral?

Antes de tudo, falando sinceramente: não vejo nenhum problema em você, direitista, querer conservar certas tradições. Mas são tradições particulares suas, como uma tradição de família. Se amanhã a esquerda quisesse tirar o Natal do calendário, eu protestaria, pois amo a tradição natalina.

Agora, temos que considerar que estamos sempre nos atualizando. O mundo continua girando, goste ou não. Tudo ao nosso redor está mudando. Qual é o problema de aceitar novas mudanças?

E cá entre nós, tradições não se extinguem. Povos e culturas diferentes conseguem manter certas tradições, mesmo após séculos, mesmo após toda essa globalização dos tempos atuais.

O que a esquerda está realmente buscando no mundo não é "destruir" tradições; está buscando fazer inclusões, e principalmente está lutando pelo igualitarismo. O igualitarismo não está querendo dar "privilégios" para os oprimidos, e sim está buscando incluí-los ao lado da maioria, aquela que sempre teve seus direitos.

O machismo, o racismo, a LGBTfobia, o capacitismo, a intolerância religiosa contra crenças não-cristãs, entre outros são a manifestação mais clara e mortal da falta de igualitarismo que existe na sociedade. O que está faltando (e praticamente ausente) nessa tal direita brasileira são a empatia, o respeito e a tolerância com as diferenças.

Nos dias de hoje vemos qual é a face da direita aqui no Brasil. Uma parcela da população; majoritariamente branca, heterossexual, cisgênera e classe média em diante; que simplesmente deseja que todxs os que são diferentes continuem na mesma merda em que estão.

Existe agora uma constante guerra entre direita e esquerda. As redes sociais deixam claro como a nossa magnífica direita trabalha: lutando contra os direitos de classes oprimidas (mulheres, LGBTs, negros etc), atacando com opressão e preconceito, criando vitimismos inexistentes (misandria, heterofobia, racismo inverso, cristofobia etc), inventando mentiras, distorcendo lógica e argumentos de quem não gostam, entre outras coisas.

O setor mais reacionário do país constrói e transmite para a sociedade uma imagem totalmente surreal da esquerda e de suas ações. 

Um exemplo clássico é o casamento homoafetivo. Os direitistas (em especial os cristãos fanáticos) adoram dizer que aprovar isso vai destruir a família tradicional (pai+mãe+filhos). Gente, isso sim é uma burrice! Como uma família homoafetiva vai destruir uma família tradicional? Ponham na cabeça: família tradicional continuará existindo! Homem, mulher e descendentes não vão ser aniquilados só porque dois homens ou duas mulheres estão montando uma família!

Esse, e muitos outros exemplos, fazem parte do """intelectualíssimo""" discurso da direita contra a esquerda. Está mais do que evidente que essa direita atual é composta apenas de gente medíocre e egoísta. Um bando de cordeiros que seguem representantes tão podres quanto eles. Vemos isso no caso mais recente de um certo "deputado". Veja que tipo de pessoa essa direita faz questão de defender: um homem machista, racista e homofóbico. E dizem que ele representa perfeitamente a direita brasileira. Preciso dizer mais?

A única "tradição" que essa maioria deseja preservar é a de manter todxs que são diferentes dela numa posição social inferior. Engraçado que encontrarmos mulheres entre os reacionários! Embora o setor seja composto por homens e mulheres, devemos lembrar que vivemos numa sociedade de raiz patriarcal. Então faz parte da "tradição" o homem estar acima da mulher. Mas pelo visto as mulheres reacionárias, que inclusive protestam contra o feminismo, nem se importam com isso. A situação fica mais absurda quando encontramos alguns poucos negros e até LGBTs no meio dessa corja.

A direita traz do baú do passado adultos e velhos conservadores, que gostariam de manter vivos os pensamentos retrógrados de sua época. Gente que até apoia a ditadura militar! E para complementar essa geração faz questão de contaminar as novas gerações, criando assim adolescentes e molequinhos que repetem cegamente o que tais conservadores ensinam. Criam pessoas sem empatia, sem senso crítico, e as mais extremistas são pessoas movidas a ódio e ignorância. E todas essas gerações cooperam para o retrocesso do país elegendo representantes que são tão ruins quanto eles.

É deprimente olhar para essas novas gerações quando lembramos de que elas são o futuro do mundo.
Como eu já havia dito, o mundo gira. Não ficamos estagnados. A sociedade muda, os tempos mudam, a tecnologia muda, os pensamentos mudam; estamos em um Universo em constante mudança. 

Se quer manter alguma tradição sua, mantenha. Mas pare de interferir nos direitos sociais de quem é diferente de você. Isso é ser desumano, simples assim.



13 de dez de 2014

Cultura do estupro

O que é a cultura do estupro?

Bom, nós a vivenciamos diariamente. A partir do momento em que um ato desumano como o estupro é tratado como uma opção, moeda de troca, ensinamento etc etc etc, estamos num abismo moral chamado de cultura do estupro.

E ela não começa no estupro; este é o produto final. Ela começa desde nosso nascimento ao longo da vida. A cultura nutre-se quando educamos a mulher a não sair de casa sozinha, quando ditamos como ela deve se vestir, quando passamos a ideia de que ela está aqui somente para agradar e ser aprovada pelo homem, e entre outros absurdos tão enraizados no dia-a-dia. Chegam até a passar despercebidos...

Recentemente certo "deputado" (abri aspas porque essa pessoa não merece representar o povo) fez pela segunda vez outra de suas declarações polêmicas para uma deputada. Aqui tenho como regra da casa não expor nomes, por mais que seja estupidamente óbvio de quem estou falando.

Esse mesmo projeto de ser humano tem seu histórico de merdas proferidas. Ouvi dizer que no nosso cérebro, assim que pensamos em palavras, elas passam por outra área para serem analisadas, antes de serem faladas. Aparentemente o deputado carece dessa área. (Será que na ditadura fizeram lobotomia nele para testar?)

Pois bem. Novamente, a imagem da população é manchada por esse chorume ambulante. Em 2003, em sua primeira declaração polêmica, não houve a mesma repercussão. Não sei como... Desta vez, esse lixo ultrapassou os limites, e voltou a fazer a mesma declaração no Congresso. Foi se pronunciar, pegou o microfone, e soltou sua merda para o Brasil inteiro ouvir. Não, não só Brasil; o mundo ouviu. Isso foi notícia lá fora também.

"Só não te estupro, porque você não merece".
Para pessoas sensatas, essa frase causa repúdio.
Para quem aceita e/ou pratica a cultura do estupro, essa frase pode ser piada, pode ser uma "resposta a altura" (pois a mulher a quem foi dirigida a frase o chamou de estuprador), ou pode até ser dita "mal interpretada".

Primeiro de tudo, estupro não é piada. Ninguém merece ser estupradx. Nem mesmo o deputado. Ele merece ser julgado e preso por isso.
Segundo, que merda de "resposta a altura" é essa? Eu sou acusado de ser um estuprador, e então respondo dizendo que "não te estupro, porque você não merece"? E quando a pessoa merece isso???
Terceiro, na boa, mal interpretada deve ser sua "inteligência". A frase mostra mais do que claramente uma intenção de estuprar.

Houve muitas pessoas (até mais do que o aceitável) defendendo esse monstro. Até mesmo outro monstro, um deputado que é pastor, que também recebeu muitos votos da população. Se você quer saber se uma população está decadente, veja em quem ela vota.

Teve um caso em particular onde um seguidor do "deputado" fez um cartaz ameaçando a deputada. Se ferrou, pois teve que excluir a foto e o perfil. E pelo que percebi acabou sem emprego também. Tudo isso é pouco; por mim seria preso.

Não satisfeito com os protestos e os pedidos de cassação, o infeliz fecha com chave-de-ouro, dizendo que não estupra a deputada porque ela é feia! Então se fosse bonita, você estuprava???
Quero ver agora qual seguidor seu, metido a intelectual analisador de português, vai te defender.

Essa é a cultura do estupro: o estupro é aceitável. E apoiado também.
Se você apoia o "deputado", tenho péssimas notícias: você foi contaminado. E espero que se cure logo, porque o mundo está mudando. Lentamente, mas está. E daqui um tempo você não terá mais lugar aqui.

É inegável que as maiores vítimas de estupro são as mulheres. E os estupradores, homens.
Sinto vergonha do meu sexo e gênero quando me lembro disso.
E não é só no Brasil não! Tem países no mesmo nível ou em nível pior ainda. No Egito, uma jovem sofreu estupro coletivo...

É, minha gente... A cultura do estupro desumaniza qualquer pessoa, principalmente as mulheres. E ainda encontro por aí mulheres defendendo o "deputado"... Parece surreal, mas não é, infelizmente. A cultura do estupro infecta qualquer pessoa, até as próprias mulheres (ainda bem que são poucas).

No fim das contas, vivemos sim numa democracia. A população elege seus representantes a sua imagem. O Brasil, ou pelo menos o Rio de Janeiro, mostrou ao mundo todo quem os representa: um homem machista, racista, homofóbico, que defende a ditadura.

Parabéns, Brasil! Se eu pudesse, mudaria agora de país.



10 de dez de 2014

Transexuais, travestis e andróginos em animes/mangás - Parte 2

Para quem ainda não viu, aqui está a Parte 1.

Continuando a lista.



  • Sailor Moon

Sailor Moon, assim como outras histórias do tipo shoujo, teve sua cota desses personagens, além dos homossexuais. A série mostra dois casos:

1- Olho de Peixe: ele faz parte de um trio antagônico de alguma temporada que roubava espelhos dos sonhos de civis. Enquanto seus outros dois parceiros faziam mulheres de alvo, ele sempre escolhia homens. E, para atrair seus alvos, ele sempre se vestia de mulher. Aliás, ele se travestiu até para conversar com uma das personagens.

(Olho de Peixe)

2- As Sailor Starlights: na versão anime, o grupo Sailor Starlights, um grupo extraterrestre de Sailors composto apenas por mulheres, tomam uma forma masculina quando disfarçadas de terráqueos. Elas se disfarçam de um trio de cantores pop: Seiya, Taiki e Yaten. Porém, quando ativam seus poderes e entram no modo Sailor, elas revertem para a forma feminina. Elas seriam como... como... hã... pessoas trans-reversíveis? Acho que seria um conceito assim hahaha.

E só um adendo: prefiro suas formas masculinas.

(Seiya)

(Taiki)

(Yaten)

  • Shingeki no Kyoujin

Hange Zoë, personagem importante na série, tem sexo e gênero ambíguos na versão mangá. O autor faz questão de referir-se a Hange com pronomes neutros, sem gênero definido. No anime, Hange tem um físico feminino, embora ainda haja o recurso dos pronomes neutros. Seu sexo e gênero são deixados para a imaginação fértil e curiosa dxs fãs. Mas, de qualquer jeito, Hange ainda é foda! E isso é o que realmente importa.

(Hange Zoë)

  • Tokyo Godfathers

Esse na verdade é um filme, mas não deixa de ser anime. Um anime-filme, se preferirem XD. A história conta sobre três mendigos em época natalina que encontram um bebê abandonado. Um dos integrantes chama-se Hana, uma transexual. Ela mesma afirma num momento que Deus havia cometido um erro por colocá-la num "corpo de homem".

Comentário pessoal: esse filme é lindo!!!

(Hana)

  • Umineko no Naku Koro ni

Eu comentei sobre essa série em outro post e também afirmei que voltaria a comentar. Para quem não conferiu essa série e pretende, ou quem acompanhou até certa parte, a informação a seguir é um spoiler gigantesco de toda a trama. Aí vai...

Para quem jogou toda a Visual Novel, sabe que Shannon, Kanon e Beatrice são a mesma pessoa, conhecida pelxs fãs como Yasu. A versão VN mostrou pouquíssimos detalhes sobre Yasu, não revelando seu sexo biológico. O autor, talvez cansado de segurar a verdade, decidiu falar tudo (tudo mesmo!) na versão mangá da série.

Primeiramente, Yasu nasceu do sexo masculino. A criança foi dada a uma personagem para ser cuidada, mas a mesma empurrou o bebê e a empregada que o carregava de uma colina. O bebê sobreviveu, porém teve severos danos na genitália, e os órgãos foram removidos. A criança foi nomeada Sayo Yasuda e foi criada como menina. Desde pequena, Sayo sofreu por não entender seu corpo. Mesmo como mulher, ela tinha diversos complexos, como a menstruação que nunca vinha ou os seios que nunca cresciam. O resto é sabido: Sayo criou a personalidade Shannon (a serva perfeita), depois Beatrice (a bruxa poderosa) e Kanon (o servo rabugento). A personalidade Kanon foi incorporada após Sayo ter descoberto a verdade, e foi uma forma de ela viver como um menino. Ela quase enlouqueceu. Ela sofria constantemente quando se lembrava de que nunca poderia ter filhos, fosse como mulher ou como homem; e isso somado com suas paixões pelos primos (Battler, George e Jéssica) e pelo fato de ela ser fruto de um incesto apenas a fez piorar. O mangá tem capítulos exclusivos em que Sayo narra todo seu sofrimento e conflitos internos.

Fiquei depressivo quando li esses spoilers. Parece até de mau gosto colocar uma trans como vilã, mas não vejamos por esse lado. Acredito que Sayo foi criada justamente como uma mensagem sobre o que é ser trans (embora ela não seja por vontade própria). Entre muitas histórias fudidas de personagens, essa é uma das piores. Mas a mensagem foi dada: transexuais são pessoas como todo mundo.

(Sayo Yasuda)

Além de Sayo, há personagens de aparência física andrógina. Dois deles são os demônios do amor, Zepar e Furfur, e o outro é Lion Ushiromiya, que na verdade é a versão de Sayo numa realidade alternativa onde ela não sofre o acidente. Zepar e Furfur possuem aparência feminina, mas o autor revelou que ambos são de sexos opostos. E Lion, assim como Sayo, nunca teve seu sexo ou gênero definidos, e os personagens se dirigem a ele com palavras neutras (porém fica implícito em alguns momentos que seu gênero é masculino). Mas após a revelação do sexo biológico de Sayo, Lion é aceito oficialmente como homem.

(Zepar)

(Furfur)

 (Lion Ushiromiya)

  • YuYu Hakusho
A demônio Miyuki é uma transexual. Inclusive, ela se incomoda profundamente quando não reconhecem seu gênero. Isso é um preconceito muito comum vivido por pessoas transgêneras (transfobia). Inclusive, em sua primeira aparição, que também é sua primeira cena de luta, o protagonista dá um terrível show de intolerância com a personagem. Ver essa cena dublada meu deu ânsia. Os produtores precisam melhorar...

(Miyuki)



Embora o povo japonês se mostre um tanto conservador, essas categorias de personagens sempre foram tratadas, a meu ver, com boa visibilidade (posso estar enganado). Embora ainda possa haver, como no caso de Miyuki, demonstrações desnecessárias de intolerância vinda de outros personagens. Alguns podem até ter aquele toque cômico, mas nós não vemos personagens que são puro alvo de deboche. Uns são meros civis, outros são superpoderosos. No fim, são pessoas com seu próprio histórico, personalidade, moral, seu modo de pensar e agir, enfim, nada diferente de qualquer outro personagem.

Acredito que a apresentação dessas pessoas, assim como homo/bissexuais, seja uma atitude positiva vinda dos japoneses. Apesar que eu ainda acho que a visibilidade LGBT poderia ser muito melhor, em todos os aspectos... Ao menos isso está melhorando com o andar da modernidade.

Lembro-me até hoje do primeiro personagem que vi na infância: Olho de Peixe, de Sailor Moon. Naquela época eu já sabia que existiam homens e mulheres, e que eles se atraiam um pelo outro. Mas quando vi um homem que se atraia por outros homens, e também se vestia de mulher, lembro-me de encarar aquilo com naturalidade. Não sei explicar, mas não julguei, não zoei, não pensei mal.

Creio que animes (e também mangás) consigam, apesar de muitas falhas, implantar nas pessoas, seja desde a infância ou adolescência, uma semente de tolerância e aceitação. Pena que em algumas pessoas a semente não germina... Infelizmente existem otakus reacionários. :(

Apesar de eu também ser "fora dos padrões", acredito que graças aos animes tive uma facilidade maior em ser tolerante com as diferenças e também tive desde sempre uma mente mais aberta. Precisei abri-la mais, sim, porém consegui abri-la num tempo menor do que muitos adolescentes que vejo atualmente, gente até da minha geração.

O que mais tenho a dizer? Japoneses, vocês são fodas!
Mas alguns de vocês precisam melhorar, viu??? Estamos de olho ^^



6 de dez de 2014

Estatuto da Família: Mural da vergonha

Há pouco tempo falei em um post sobre o projeto Estatuto da Família, que determina que família é apenas homem, mulher e filhos.

Temos no nosso congresso uma bancada evangélica forte, que faz de tudo pelo retrocesso do país. Esse Estatuto não só é um ato inconstitucional como também é um óbvio ataque às famílias homoafetivas. Porém, a linda bancada evangélica, em seu intuito obsessivo de desumanizar homossexuais, acaba atacando também outros tipos de família que não são como aquelas do comercial de margarina.

Pois bem, voltando para a votação, felizmente o "não" está vencendo até o presente momento. Acredito que isso seja um sinal de avanço na sociedade brasileira. Contudo, observamos uma quantidade absurda do voto "sim". Por sinal, ambos estão quase com o mesmo número de votos.

E para variar, observamos também os lindos comentários (uma coisa que preciso aprender na vida: NUNCA LER OS COMENTÁRIOS).

Mas em compensação, tenho que admitir: os comentários daqueles a favor do projeto são hilários! Sério, são hilários mesmo, de tão ridículos que são. A grande maioria deles fala de Deus, bíblia, Adão e Eva etc. Para vocês verem o quanto somos um Estado Laico. Usar religião para discutir direitos civis é o cúmulo da idiotice.

Segue abaixo os """melhores""" comentários selecionados e respondidos por mim. Pasmem com a lógica e o bom senso, e sintam o amor cristão dessas pessoas. (e me perdoem se o post estiver muito longo)

MURAL DA VERGONHA


"Cresci em uma família e nada pode mudar isso, é uma lei natural que jamais poderá ser alterada pelo homem, ciência ou qualquer outro mecanismo do mundo relativista. O futuro do Brasil depende da família! homem e mulher = filhos (família, sociedade) A natureza não pode ser mudada, o lógico não pode ser alterado, por mais que existam pessoas que pensem em mudar o que não se pode mudar. Lembro que todos que apoiam essa teoria relativista e inatual um dia foram gerados em um ventre materno, possuem pai e mãe! Que a Sagrada Família abençoe o Brasil e nossos políticos nesse natal."
Só porque a pessoa cresceu numa família tradicional, somente essa é válida. Não sei de qual natureza a pessoa fala e nem de qual lógica... E sim, todos vieram de um ventre materno, incluindo crianças abandonadas, que depois são adotadas por um casal homoafetivo.

"Voto sim. Aqui é família. Pai Mãe e filhos. União do mesmo sexo NÃO é família. Que se elabore o estatuto dos Não família"
“...estatuto dos Não família”??? Ok, então...

"Até parece que algumas autoridades políticas estão querendo reduzir a humanidade. Isso fica fácil exterminando a família, pois dois homens ou duas mulheres não podem procriar. Sou a favor da união entre um homem e uma mulher para constituir a família."
Se aprovarem a existência de outras famílias além da tradicional, a humanidade será reduzida? Não entendi.

"Então. Homem = pai, mulher = mãe. Só a junção desses dois pode gerar nova vida, nova família. Portanto, o núcleo familiar só pode ser este, o resto é pura invenção. Que discussão mais sem sentido! SIM."
Invenção? Então casais estéreis que adotam, tios que cuidam, avôs, etc são pura invenção? Você é quem não faz sentido.

"Acontece que, embora o país seja laico, o Brasil é um país de maioria cristã e as leis TEM que atender a vontade da maior parcela da população e NÃO de uma minoria. Atualmente, crianças já podem ser adotadas por homossexuais, o conceito de família não interfere nisso. Além do que, não se trata apenas de um conceito, MAS de Direitos e Deveres que nascem a partir desse conceito. Vote SIM, pela coerência do conceito bíblico de FAMÍLIA!!"
A regra é simples: embora o país seja laico, ele tem que seguir a bíblia. Tá serto!

"Ao meu ver, tecnicamente, família se dar, sim, da união entre homem e mulher e a provável prole que irão gerar. Outros agrupamentos de pessoas, que fogem pouco ou bastante desse padrão, podem até ser consideradas famílias, claro, porém apenas simbolicamente. Não é nem por questão de religião, é porque é tão lógico que não tem como negar: uma existência dividida em duas "partes", homem e mulher - para ser mais abrangente, considerando os demais seres vivos que demonstram seguir o mesmo padrão, digamos "macho e fêmea" - ambos se completam e dão continuação à existência da vida. Em suma, é isso."
“...porém apenas simbolicamente”. Mãe solteira, pai solteiro, tio, avó, casais que adotam, todos são “simbolicamente” família. Palmas para sua lógica.

"Sem nenhuma sombra de dúvida, família é homem e mulher. Esse é um princípio dado por Deus ao primeiro casal da face da terra: Adão e Eva. Ele não muda os seus princípio. Querer mudar os princípios de Deus é uma afronta a Ele."
Muito bem. A família perfeita é Adão e Eva; aqueles mesmos que foram tentados por uma cobra falante, foram expulsos do Paraíso, e tiveram dois filhos; depois um matou o outro. Perfeita família.

"Deus é amor sim ,e disse p amarmos o próximo como nos mesmos , mas ele próprio reprova familia diferente de homem e mulher , foi ele que criou assim , e meteu fogo em Sodoma e Gomorra porque não aguentava mais tanto pecado , tanto que os homossexuais rejeitaram as filhas de Ló porque queriam os anjos que lá estavam , estão querendo mudar a biblia e ainda provocam Deus , distorcendo a sua palavra , ele vai meter fogo de novo !!!!!"
A regra é simples: Deus é amor, mas vai meter fogo nas famílias que não sejam homem e mulher.

"FAMÍLIA SÓ EXISTE UMA, AQUELA FORMADA POR UM HOMEM E UMA MULHER. OU POR UM DOS PAIS E OS FILHOS. VIVA A FAMÍLIA NATURAL! A VERDADEIRA FAMÍLIA!"
Precisa mesmo discutir com o caps lock ligado? “OU POR UM DOS PAIS...”, bom, pessoa, não sei se você leu corretamente, mas o Estatuto desconsidera pai e mãe solteiros.

"Pelo amor de Deus pessoal leiam a pergunta direito, tem gente votando contrário a sua conclusão. Vejamos: HOMEM + MULHER = SIMMMMMM; SODOMIA= NÃOOOO"
Essa pessoa estava entusiasmada para escrever hahahaha. Deixa eu ver se eu entendi: homem e mulher não praticam sodomia; todo o resto pratica. Tá serto!

"Sou contra preconceito, mas desde o princípio da criação, família é constituída de um homem e uma mulher que gerarão filhos, fora disso pode ser um união estável, porém jamais formará um família. Sou a favor de manter o conceito de família entre homem mulher e filhos."
Sou contra preconceito, mas sou preconceituoso.

"DEUS FEZ HOMEM E MULHER PARA SER UMA SÓ CARNE E UM SÓ ESPIRITO SE UNIR E CONSTRUIR UMA FAMILIA EU VOTO NÃO"
ISSO MESMO, VOTE NÃO! HAHAHAHA

"Se esse Mundo continuar assim, nós vamos voltar para época de Sodoma e Gomorra (Mundo perdido)."
O que Sodoma e Gomorra têm a ver com famílias que não sejam tradicionais? Não entendi.

"Independente de religião, o conceito família sempre foi e sempre será estabelecido pela relação entre um homem e uma mulher! CONTRA FATOS NÃO EXISTEM ARGUMENTOS."
Conceito de quem? Seu? Hm... Realmente, para estupidez não existem argumentos.

"Sou completamente a favor da Família. Homem, Mulher e Filhos. Sei que existem mulheres e homens que criam seus filhos sem a figura do sexo oposto. Mas isso é garra, responsabilidade e amor. Não confundam isso com libertinagem. O que querem é bagunçar o que está caminhando muito bem!"
Belo discurso, mas o Estatuto não está nem aí para “garra, responsabilidade e amor” dos solteiros. Não entendi o resto, mas beleza; não foi feito para ser entendido.

"Claro que apoio o Estatuto da Família !!! É lógico !!! O que os homossexuais querem é ter direito a mais que nós, além disso essas pessoas com essas atitudes que todos estão vendo, eles literalmente RASGAM O CÓDIGO CIVIL !!! É só esses malas tomarem vergonha na cara e respeitar, pois basta eles lerem um pouco mais porque na CONSTITUIÇÃO FEDERAL no ARTIGO 5 já diz tudo !!!"
Não se trata apenas dos homossexuais. Mas deixa eu ver se entendi: quando homossexuais querem ser reconhecidos como família, assim como os heterossexuais sempre foram, eles querem "direito a mais"? Hm... E quem está rasgando o código civil é você, querendo tirar o direito das pessoas diferentes de você.

"Voto Sim. Não precisa ser religioso nem entendido do assunto, apenas lógico. Ex:è só deixar um homen e uma mulher devidamente casados em uma ilha sem habitantes e depois de algum tempo visitá-los.Com certeza terá mais de dois habitantes. E isto não acontecerá com os demais grupos."
Muito bem. Vamos fazer outro experimento? Deixe um homem e uma mulher crentes numa ilha, e diga que só voltará para resgatá-los quando Jesus voltar. Veremos quantas pessoas (vindas de incestos, aliás) aguentarão ficar na ilha por uns 2000 anos, e ainda sem esgotar seus recursos.

"Creio que familia é formada de um homem e uma mulher (sexos feminino e masculino). Morrei afirmando essa verdade absoluta."
Morrei.

"Orgão excretor não reproduz... Ponto final."
Simpatizante do Levy Fidelix ¬¬. Alguém diga para essa pessoa que o pênis é também um órgão excretor.

"A Família é a base de uma sociedade!!! O diabo criou o "terceiro sexo",porque o diabo ODEIA o ser humano,ODEIA a FAMÍLIA e a INTENÇÃO dele é de DESTRUIR FAMÍLIAS!!!E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Gênesis 1:27 E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra... Gênesis 1:28"
Homossexuais são um “terceiro sexo”? Tá serto!

"Sou a favor da família, onde Deus criou o homem e a mulher na lei do Senhor e não na lei dos homens."
Estamos discutindo lei dos homens aqui, não "lei do Senhor". Estado Laico, lembra?

"Tanto pela Ciência como pela Bíblia geralmente o que estiver relacionado com Deus e o ser humano está alicerçado em tripé. Família: homem (pai), mulher (mãe) e filhos."
De que Ciência você está falando? Só se for da "ciência religiosa" de vocês, né? Se pesquisar um pouco pela Internet vai encontrar até animais adotando outros animais. E mais uma coisa: Ciência e Bíblia não se misturam.

"Essa histora que eteros brigam e tem que ser baseado no amor é hipocrisia por parte dos LGBT. Você já viu o casal de lésbicas e homoxessuais brigando?É terrivel. O que tem que ser levado em conta é a infância da criança, o pai é o primeiro herói da filha, a mãe o primeiro amor do filho. Bases"
Quem digitou isso foi uma criança de 4 anos? (mentira, uma criança de 4 anos é mais inteligente)

"O povo brasileiro é predominantemente cristão. Ir contra aos princípios cristão é um desrespeito à maioria pra favorecer às minorias. MEU VOTO É SIM, porque o Brasil é cristão."
Estado Laico IS DEAD!

"QUERO VER DOIS HOMENS OU DUAS MULHERES GERAREM UM FILHO! SEUS CARA DE PAU VAI LER A BIBLIA IDIOTAS!"
Eu preciso ler a bíblia para saber que eles não geram filho? No máximo eu leria um livro de Biologia. A propósito, vai estudar concordância verbal.




Nota: não coloquei nomes para não expor essas pessoas... Ser idiota desse jeito já é humilhação demais.

Obs: é muita coincidência essas pessoas escreverem tão errado?



3 de dez de 2014

Pensamento do dia

O que é a beleza?

A beleza existe apenas nos olhos de quem vê?

Não seria ela, talvez, um conceito criado pelo ser humano?

Poderia o ser humano, em sua insignificância, sendo uma minúscula parte na Natureza, detentor do direito de dizer o que é ou não beleza?

Não falo de atração física. Não falo de animais fofinhos, de plantas de flores coloridas, de ditadura da beleza, nem nada disso. Nem falo exatamente sobre pessoas. Falo de tudo.

A Natureza com certeza é uma fonte ilimitada de beleza. Ela é perfeita, uma inteligência acima da compreensão, uma força que se adapta e se renova constantemente.

Ela deve ser a maior beleza de todas. Incomparável e incopiável (inventei essa palavra, não sei por que não está no dicionário).



O que a torna tão bela?

Bem, tudo. Absolutamente tudo. Ela tem a capacidade de originar a vida. E por que não dizer que ela é onipresente? "Ela está presente até mesmo no interior de um prédio de uma metrópole?" Claro que sim! Ela é a atmosfera, o ar, até mesmo o concreto do qual foi o prédio. Ela é você! Não importa se você é uma boa pessoa ou uma má pessoa; ela está em todo seu ser.

Sem contar que dependemos da Natureza. Precisamos dela. Atualmente muitos se esqueceram disso. Esqueceram completamente que ela é a provedora de tudo.

E tudo que pertence a ela também tem sua beleza. Seja uma pedra, rios e lagoas, um dia chuvoso, o matinho de um gramado, os trovões que espantam tanta gente, os fungos, e claro os animais. Todos os animais.

Tem gente que acha o ornitorrinco um bicho feio. Feio para quem? Feio por quê?
O ornitorrinco é lindo!!! Quem somos nós para ditar o que ele é ou deve ser?

(Não dá vontade de apertar? *---*)

Seria loucura demais enxergar a beleza até mesmo em terremotos e tsunamis? Eles, com todo seu poder destrutivo, ainda parte da Natureza. Não pensem que desastres naturais ocorrem por influência do ser humano ao longo dos tempos. Como o próprio nome diz, eles são naturais XD

Quando vamos enxergar a verdadeira beleza de toda Natureza que nos cerca, que nos rege, que nos constrói? Quanto tempo demoraremos para isso?

Quando vamos apreciar a verdadeira beleza do nosso mundo?




29 de nov de 2014

Comentários sem noção

Eu, como homossexual, todos os dias acabo vendo ou ouvindo certas afirmações ou comentários muito infelizes. O pessoal atualmente forma as opiniões deles baseados em achismos, ou sei lá...

E quando você tem informação e um bom senso crítico, você consegue enxergar a ignorância e a falta de lógica de certos comentários. Curiosamente eles são mais feitos por homens do que por mulheres. Vou mostrar algumas pérolas que já ouvi/li por aí:

1- "Não tenho nada contra homossexualismo, mas por mim não existiria."

Como você deseja que gays não existam e não tem algo contra? Não entendi...

2- "Você é tão legal, e os homens bons viram gays hoje em dia."

Analisem: homens bons viram gays. Então gay não é um homem bom? A propósito, ninguém vira gay.

3- "Ele é gay? Eu achava que ele era homem."

Ah, o fato de eu gostar de homens não me torna homem... Boa lógica a sua!

4- "Ele não é gay, ele é homem-homem."

Ok, obrigado por me considerar só homem mesmo. Andou meio caminho.

5- "Esses caras querem ser mulheres."

Não, não queremos ser mulheres. Somos homens e continuamos sendo homens. O inverso vale para as lésbicas.

6- "Você é assim porque não achou a mulher certa para você."

Então você, cara hétero, é assim porque não achou o homem certo?

7- "Nossa, esse cara é muito inteligente! E olha que ele é gay."

Sexualidade e nível intelectual estão relacionados? Eu não sabia disso, conte-me mais.

8- "Ai, eu adoro essas anomalias! Elas deixam o mundo mais colorido, mais vivo, mais engraçado."

Bom, obrigado pela consideração, apesar de que nós não somos palhaços para divertir o mundo. Só não me chame de "anomalia", ok?

9- "Acho que isso aí é um distúrbio."

Primeiro, você não acha nada. Segundo, já saímos da década de 70. Não é distúrbio o amor de dois homens ou de duas mulheres.

10- "Cara, você devia ao menos experimentar mulher. Como pode dizer que não gosta se nunca ficou com uma?"

Por que você, cara hétero, não fica com um homem? Viu? É a mesma coisa.

11- "Nada contra os gays, contanto que não fiquem dando em cima de mim."

E você ficar dando em cima de mulher na rua, tudo bem, né? A mulher não tem essa opinião também. Mas pelo menos você tem autoestima: você pensa que os gays não te resistem (risos).

12- "Sou a favor dos gays, só não quero que adotem criança."

Se você nega um direito nosso, você não é a favor como diz. Deixar na rua ou sem casa, tudo bem, né? E só para sua informação, existem pesquisas que comprovam que casais gays criam tão bem quanto casais héteros. Na dúvida, pergunte para uma criança criada por eles. Ah, crianças adotadas por dois iguais foram abandonadas por dois diferentes. Lembre-se disso.

13- "Ah, mas eles podem influenciar a criança a ser homossexual."

É mesmo? Então como existem tantos homossexuais vindos de casais heterossexuais, num mundo regido por héteros? De onde veio o primeiro homossexual?

14- "A gente sabe que isso existe, mas não precisa ficar mostrando isso na tv ou na rua."

Do que você tem medo? Qual é o problema de mostrar? Vamos esconder das pessoas algo que sempre existiu? Também sabemos que existem héteros, então para que ficar mostrando em praticamente tudo?

15- "Estão querendo aprovar casamento gay!!! Daqui a pouco vão aprovar pedofilia e zoofilia!"

Sério isso? Sério mesmo? Você está comparando o relacionamento de duas pessoas do mesmo sexo com isso? Não, ninguém nunca vai aprovar relações sexuais com menores e animais. Nem tem comparação. Sua afirmação é simplesmente absurda e ilógica.



Se de repente alguém se identificou com qualquer uma dessas frases, eu peço que reflitam. Façam um esforço e pensem nas coisas que vocês falam. Antes de tudo, reflitam sobre o seguinte: Essa é mesmo minha opinião? Ou estou repetindo opinião dos outros? O que eu sei sobre o assunto para formar opinião?

Não é fácil conviver com isso todos os dias. Mas estamos aqui! o/

Paz para todos e não se esqueçam de tomar sol. :D



26 de nov de 2014

Anime/Mangá/Game: Umineko no Naku Koro ni

(Beatrice, a Bruxa Dourada)

Depois de ter assistido Higurashi no Naku Koro ni e de ter amado, procurei por alguma continuação. O que encontrei não era diretamente uma continuação. Porém, o enredo está situado no mesmo universo que Higurashi. Sem contar a grande similaridade entre eles. Não entrarei em muitos detalhes para não dar muito spoiler.

A história de Umineko ocorre na ilha de Rokkenjima, Japão, no ano de 1986, especificamente nos dias 4 e 5 de outubro. A ilha pertence a Kinzo, o patriarca da famosa e podre-de-rica família Ushiromiya. O mesmo está morrendo, quase chutando o balde, com um pé na cova. Na reunião de família que ocorre anualmente, todos os membros se reúnem na mansão da ilha para discutirem sobre a herança. Os mais interessados, logicamente, são seus quatro filhos: Krauss, Eva, Rudolf e Rosa. Além deles, os demais personagens são os maridos e esposas dos filhos, os netos de Kinzo, os servos e o médico particular de Kinzo.

O protagonista é Battler Ushiromiya (prefiro o nome japonês, Batora...), filho de Rudolf, que veio acompanhado de sua segunda mulher e madrasta de Battler, Kyrie. Os primos de Battler são George (filho de Eva e Hideyoshi), Jessica (filha de Krauss e Natsuhi), e Maria (filha de Rosa). Krauss, sua esposa Natsuhi, e Jessica moram na ilha junto com Kinzo. Além deles, também moram lá os cinco servos e o médico, Dr. Nanjo. Os servos são: a jovem Shannon, seu irmão de consideração Kanon, Genji (o chefe dos servos), a senhora Kumasawa e o novo cozinheiro Gohda.

Apresentados os personagens, vamos voltar para a trama. Existem rumores da existência de uma bruxa, Beatrice, que vive na floresta da ilha. Conhecida como a Bruxa Dourada, ela é a alquimista da família e, segundo a lenda, foi ela quem no passado deu a Kinzo uma imensa fortuna na forma de dezenas de barras de ouro. Contudo, eles tinham um contrato, e Kinzo (que, por sinal, é completamente obcecado pela bruxa) deveria cumpri-lo. Caso contrário, Beatrice voltaria do além ou sei lá de onde para "pegar tudo de volta" (entendam da maneira mais bizarra). 

No dia 4 de outubro, com a família toda reunida, um tufão imprevisível acaba prendendo os visitantes da família na ilha. Em seguida, coisas estranhas começam a acontecer. A pequena Maria lê para os familiares uma carta da bruxa, dizendo que ela esqueceria o contrato se eles resolvessem a charada escrita no epitáfio logo a frente do gigantesco quadro dela, pendurado na entrada da mansão. Pessoas começam a morrer, fantasia e mistério se combinam num enredo recheado de terror e de lógica maluca, inúmeras e incríveis batalhas de verdades vermelhas e verdades azuis ocorrem, uma guerra entre magia e truques humanos.

Umineko é dividido em oito "episódios". Esses episódios fazem o estilo de Higurashi (sagas de pergunta e sagas de resposta) e contam a história de maneiras diferentes. A trama acaba tomando novos rumos a medida que novas informações são dadas, mas sem deixar de ser incrivelmente insana e elaborada.

Bom, primeiramente, eu recomendo a versão mangá. Assisti o anime e me decepcionei. Julguei a história como ruim, confusa, nonsense, um lixo em comparação a Higurashi. Aliás, o anime contem apenas metade de toda a história (os quatro primeiros episódios), e mesmo assim ainda fez questão de encurtar, cortar partes, e alterar elementos importantes para compreender a trama. Descobri o mangá e dei uma chance. Não me arrependi até hoje.

A história foi originalmente feita na forma de game, mais especificamente uma visual novel (parecida com a sound novel, mas continua sendo mais novela do que game). E claro, a história é muito (muito!) mais longa nessa versão. Se quiserem conferir, fiquem à vontade.

Apenas gostaria de apontar que a versão VN não conta a história revelando todos os mistérios. O autor permite que o jogador descubra e explore sozinho as possibilidades e a verdade por trás de tudo. Entretanto, na versão mangá, o autor esclarece tudo que na VN ficou obscuro e revela muito mais detalhes. Já li os spoilers, e pretendo fazer referência a um deles em outro post, pois estão relacionados a um dos assuntos abordados no Blog. Por hora encerro aqui. O mangá está mais disponível em inglês e as traduções são normalmente lançadas mensalmente. Quem tiver curiosidade, espero que aproveite!





"Sleep peacefully, my most beloved witch, Beatrice"



22 de nov de 2014

Transexuais, travestis e andróginos em animes/mangás - Parte 1

Animes e mangás não fizeram muito tabu a respeito de transexualidade, travestilidade e androginia. Os japoneses podem até serem um tanto conservadores, mas de alguma forma não reprimiram em suas obras a visibilidade das pessoas diferentes da maioria. Isso é muito bom! Admirável, na minha opinião. Eles apresentaram essas pessoas como apenas personagens; protagonistas, antagonistas, coadjuvantes.

Segue abaixo uma lista com personagens dentro das categorias tratadas neste post.



  • Cinderella Boy

Bem, embora não seja um caso realístico de transexualidade, a trama da série envolve dois detetives, Ranma e Rella, que num experimento acabam dividindo o mesmo corpo. A cada 24 horas eles trocam de sexo, e com isso começa suas desventuras em série.

Como eu disse, mesmo não sendo condizente com a realidade, essa história mostra que japoneses também gostam de usar a ideia da ambiguidade de um personagem. Aqui temos um homem e uma mulher dividindo a mesma vida e o mesmo corpo. Talvez seja uma representação dos lados masculino e feminino que todos nós temos dentro da gente XD.

(Ranma à esquerda e Rella à direita)

  • Rurouni Kenshin


Kamatari Honjō é um membro do Juppongatana, grupo liderado pelo antagonista Shishio Makoto. Ela tem sentimentos por Shishio, mas sabe que não será correspondida por causa de seu sexo biológico. Sua lealdade a ele era tanta que ela estava disposta a se suicidar quando perdeu a luta contra as personagens Kaoru e Misao. No mangá ela chega a mostrar sua genitália, constrangendo Misao.

(Kamatari Honjō)

  • Fairy Tail

A série tem dois casos:

1- Frosch, um ser felino vestido de sapo, nunca teve seu gênero confirmado. Normalmente os gatos da série tem o mesmo gênero do dono. Seu dono, Rogue, já usou indicativos femininos para Frosch. O autor até hoje decidiu manter essa questão um segredo.

Seja gato ou gata, Frosch ainda é kawaii! *---*

(Frosch)

2- Bob, o chefe da guilda Blue Pegasus, é um personagem extravagante e cômico. Ele é um senhor que se veste de maneira muito feminina, com batom e até duas asas nas costas. Embora tenha essa aparência, ele é um mago poderoso, e também possui um lado sério assustador. Ele chega a flertar com dois protagonistas, Natsu e Gray, sendo que com Gray acontece mais de uma vez. É compreensível, ainda mais no caso do tesudo Gray XD.

(Bob)

  • Fullmetal Alchemist

Inveja, que faz parte do grupo dos sete homúnculos, tem uma aparência completamente andrógina. Na versão anime de 2003, Inveja é representado como sendo originalmente homem. No mangá e no anime Brotherhood, seu sexo mantem-se ambíguo. Como sua verdadeira forma é um verme, é possível que Inveja não tenha sexo.

Por sinal, seu poder de transformação é um dos melhores!

(Inveja)

  • Gintama

O personagem Kotarou Katsura é o líder de uma facção e procurado pelas autoridades. Devido a isso, ele costuma se transvestir, adotando a identidade Zurako. Sua definição mais correta seria um crossdresser, um homem que se veste de mulher por algum motivo. Foi revelado que ele tem preferência por mulheres mais velhas.

(Kotarou Katsura)

  • Hunter X Hunter

Killua Zoldyck, um dos protagonistas, é um dos cinco irmãos de uma família de assassinos profissionais. Foi oficialmente confirmado na tradução do mangá e adaptado para o anime que eram todos homens. Os outros são: Illumi, Milluki, Alluka e Kalluto. Entre eles, há dois que chamam a atenção para o tema.

1- Kalluto é um menino de aparência andrógina, vestindo um kimono preto. Sua voz no anime é feminina. Como teve pouca participação, ainda não está totalmente claro se Kalluto é o mesmo caso de Alluka ou se é um menino andrógino. Os personagens se referem a Kalluto no masculino.

(Kalluto Zoldyck)

2- Alluka, uma das minhas favoritas. Uma personagem encantadora com o poder de realizar desejos, uma benção e também uma maldição. Talvez seja a personagem mais poderosa de toda a série. Alluka é referida no masculino por quase todos os personagens, com exceção de Killua, que realmente a ama e respeita sua condição de trans. Essa condição não é revelada com palavras, mas fica evidente pelo tratamento errôneo no masculino e por Alluka ter sido vestida de menino na infância. Espero poder ver Alluka mais vezes!

(Alluka Zoldyck)

  • Kuroshitsuji

A personagem Grell confundiu fãs da franquia por muito tempo, pois ela era definida como um homem gay que usava pronomes pessoais femininos. A autora confirmou que ela se identifica como mulher, o que a torna conceitualmente uma transexual. Como a história se passa em Londres da Era Vitoriana, Grell não deve ser operada. Mas vale ressaltar que a transexualidade não está na cirurgia, e sim na identidade da pessoa.

(Grell Sutcliff)

  • Naruto

Haku, um dos primeiros antagonistas e um personagem famoso. Um garoto perigoso, com um poder especial (se pensam que ele é delicado, enganam-se). Ele usava roupas femininas, um laço no pescoço e pintava as unhas. Ele está na categoria de andrógino por ser do gênero masculino e com aparência feminina.

Aliás, só comentando uma experiência pessoal, já ouvi fãs dizendo que Haku era menina. A única base disso era sua aparência. Será que o pessoal desconhece a existência de pessoas andróginas?

(Haku)



Termino por aqui para não tornar o artigo muito grande. Continuarei a lista num futuro próximo.



19 de nov de 2014

Anime/Mangá/Game: Higurashi no Naku Koro ni

(Quando as cigarras chorarem...)

Em uma de minhas buscas por novos animes do gênero terror, acabei encontrando esse. Li por cima a sinopse e decidi assistir. Vi apenas o primeiro episódio e não me interessei. Acho que quase dois anos mais tarde voltei a assistir o primeiro episódio e, com um pouco de relutância, prossegui. O que assisti não era apenas horror psicológico, era mais do que isso.

A história de Higurashi se passa numa pequena vila rural chamada Hinamizawa, em junho de 1983. O protagonista, um garoto chamado Keiichi Maebara, se muda com seus pais para lá. Na única escola existente na vila, ele conhece as meninas Rena Ryugu, as gêmeas Mion e Shion Sonozaki, Rika Furude e Satoko Houjou. Não há muito que fazer de inusitado naquela pacata vila. Até que, naquele mês, ocorre o festival anual de Watanagashi, uma espécie de comemoração a um suposto deus daquela vila, Oyashiro-sama. Um novo mistério surge e Keiichi acaba preso num ciclo de eventos macabros a respeito do festival e do deus.

Essa história foi lançada originalmente na forma de game, do tipo "sound novel", que é mais como uma novela e exige pouca interação do jogador. As demais versões são anime e o mangá. Embora para o enredo principal apenas oito sagas sejam relevantes, todas as versões apresentam extensões e sagas alternativas (algumas até de zoeira). Quem quiser conferir, basta procurar pela net.

Vou dar um pouco de spoilers com o intuito de apresentar um pouco a história.

A história principal é dividida em oito sagas, divididas em quatro sagas de perguntas e quatro sagas de respostas. A versão anime nomeou as quatro primeiras de Higurashi no Naku Koro ni e as quatro últimas de Higurashi no Naku Koro ni Kai. As sagas de perguntas apresentam os mistérios na cidade de Hinamizawa e mostram os eventos macabros de lá ocorrendo de maneiras diferentes. Já vou estragar que os personagens morrem, mas depois "voltam à vida", e os acontecimentos tomam um rumo diferente. As sagas de respostas são a resolução dos mistérios, apresentando detalhes ocultos e tudo que aconteceu por trás das cenas nas primeiras sagas. Inclusive, um dos personagens principais será a estrela dessas sagas. Aliás, essa pessoa será revelada como a estrela principal de toda a trama.

Eu particularmente assisti apenas o anime. Gostei? Não, não gostei; eu amei! Higurashi é uma história única, incomparável. A princípio pode parecer confuso e apenas mais um anime de sangue e violência gratuita, mas quando chegarem nas quatro sagas de respostas tudo fará sentido. E mais, já adianto que as coisas tomarão um rumo inesperado, mas sem distanciar-se da trama proposta. A parte do lado macabro, a história tem seu lado heroico e sobrenatural. Vale a pena conferir!





"At the first time, I do my best to try again
against the inevitable tragedy.
In the second time, I become disgusted
towards the inevitable tragedy.
The third time, disgust is overwhelmed into painfulness.
But by the seventh time, this all becomes a farce comedy.
— Frederica Bernkastel"



15 de nov de 2014

Família

O que é uma família?

Bom, eu não sei responder isso muito bem... Nunca me dei bem com a minha. Atualmente nem tenho mais contato com as pessoas que eu outrora chamei de "familiares".
Considero ainda alguns primos.

Eu poderia ser mais uma pessoa na sociedade que pertence ao modelo perfeito de família, tipo aquela dos comerciais de margarina, com pai e mãe presentes (o que eu não tive). Aquela família onde todos são unidos, amigáveis, aceitam as diferenças, riem e brincam em qualquer lugar e ocasião.

Bem, morrerei sem saber o que é isso na prática hahaha

De qualquer jeito, tenho uma ideia do que seria uma família.
Você pode construí-la com qualquer pessoa ou grupo. Pode até ter animais nela.
Só não vale criar uma com a imaginação... Isso é esquizofrenia hahaha

Esse ano foi aberto no site da câmara dos deputados um projeto chamado Estatuto da Família.
E mais uma vez a bancada evangélica do Congresso destila seu ódio e tenta novamente retroceder o país. O Estatuto declara que família é formada apenas por homem e mulher.

Está óbvio que isso é mais uma tentativa de atacar homossexuais e famílias homoafetivas.
Porém o que os supostos pregadores do amor cristão não percebem é que o próprio Estatuto nega também outros tipos de famílias: mãe solteira, pai solteiro, casais estéreis, avôs, avós, tios, tias etc. Vai me dizer que você não conhece ninguém criado pela avó? Ou você deve ser esse alguém.

A votação da enquete está (no momento) tão acirrada quanto os resultados das eleições de 2014. O "sim" e o "não" disputam pelo maior número de votações.

Para termos uma ideia do quanto a parcela da população que respondeu "sim" entende o significado de um Estado Laico, a grande maioria deles justifica o voto usando argumentos como "Deus", "natureza", "macho e fêmea reproduzem", e afins.
Eles não têm um verdadeiro argumento. Eles são incapazes de pensar num argumento sem influência religiosa. De novo vemos um livro escrito há mais de 2 mil anos sendo usado para formação de opinião.
Devemos levar em consideração a opinião de alguém assim? Eu particularmente não levo.
Que lógica absurda é essa que afirma que o casal Nardoni é mais "família" do que Rick Martin, seu marido e filhos?

Quem disse que uma família é formada apenas por pessoas reprodutoras?
E uma criança adotada por um casal, homem e mulher? Não foram eles quem geraram. Mas estão cuidando!
E a avó ou o tio que cuidam? Não foram quem geraram também, embora tenham uma ligação sanguínea. Mas estão cuidando!

Os religiosos atualmente têm tanto ódio de homossexuais que desejam a todo custo desumanizá-los ao máximo possível. Para eles, dois homens ou duas mulheres não podem formar uma família, simples assim.
Mas eles se esquecem da criança adotada por um desses casais.
São crianças cuidadas, bem educadas, cercadas de carinho e atenção. São crianças felizes. Pesquisas comprovam isso, entrevistas da mídia comprovam isso.

Quem são eles para dizer a uma criança dessas que ela não faz parte de uma família por causa do que está escrito no livrinho de mais de 2 mil anos? O que é o livrinho empoeirado perto da felicidade dessa criança?

Isso sem contar as demais famílias, como crianças de pai ou mãe solteiros. Muitas são criadas bem e se desenvolvem em bons adultos. O mesmo vale para aqueles criados por avôs e tios.
Educação independe de parentesco, gênero ou números de pessoas.
Todos nós somos capazes de criar bem uma criança. Temos que querer, temos que planejar e temos que estar abertos a isso. Criar um ser humano não é brincadeira. É uma nova fase da vida.

A própria ficção retrata a família de inúmeras maneiras.
Batman, um super-herói, foi criado por um mordomo.
Tarzan cresceu entre gorilas.
Você nunca percebeu que o pai de Jonny Quest tinha um caso com o guarda-costas dele? (sabe de nada, inocente)
E por aí vai. Tantos e tantos exemplos.

Depois de tanta conversa, voltemos a questão inicial: o que é uma família?
É um casal homem e mulher e seus filhos? Sim. São família enquanto cuidam e tratam bem!

Família de verdade é quem cuida, quem ensina, quem dá amor, conforto e proteção, quem está presente na vida da criança, quem a prepara para a vida e para o mundo.

Tem muita gente precisando rever seus conceitos. Aliás, milhares de brasileiros estão precisando fazer isso. Aposto que Deus (o verdadeiro, aquele que é puro amor e luz) faz um facepalm quando olha aqui embaixo. Se eu fosse Ele estaria em depressão quando visse almas tão retrógradas em tempos modernos.

O mundo precisa de menos ódio e discriminação. O mundo precisa de mais família!!!