30 de abr de 2016

Assexual - Grissexual - Alossexual

Hoje vou falar de um espectro da sexualidade que muita gente pode não conhecer ou entender muito bem.

Não estou me referindo a uma orientação sexual (ou romântica) específica, e sim sobre a presença de sexualidade e condições para estimulá-la.

Dentro da classe alossexual está a grande maioria das pessoas; elas sentem desejo sexual frequentemente, sem muitas condições especificas. Nudez, toque ou ver um ato sexual já são suficientes para o estímulo sexual.

Assexual é aquela pessoa que não sente atração sexual, ou sente num nível baixo demais. As pessoas assexuais conseguem viver suas vidas sem a necessidade de sexo. Entretanto, elas podem transar quando estão num relacionamento e sentir prazer. Uma pessoa assexual pode sentir atração romântica por um ou mais gêneros ou mesmo nenhum.

Obs: não se chama uma pessoa assexual de assexuada. Assexuado é um ser que não tem sexo biológico ou órgãos sexuais.

E o que seria grissexual? Essa é a classe que está entre alossexual e assexual. São pessoas que não sentem desejo sexual com a mesma frequência que alossexuais, e esse desejo pode vir em determinadas situações.

Por exemplo, demissexuais são pessoas que sentem atração sexual apenas quando desenvolvem afeto pela pessoa. Primeiro se apaixonam e depois sentem tesão. Demissexual está dentro da categoria gris, e deve ser a mais conhecida.

Há pessoas também que alternam entre assexual e grissexual. Há períodos em que sente mínimo desejo sexual, não importa o que aconteça, e outros que o desejo pode aumentar ou surgir dependendo da outra parte e das circunstâncias.

Outros exemplos de sexualidades incluídas em gris:

- Litossexualidade: a pessoa sente desejo sexual e não quer ser correspondida.
- Reciprossexualidade: a pessoa sente desejo sexual quando está ciente que a outra parte tem desejo por ela.
- Fraissexualidade: a pessoa sente desejo sexual até conhecer a pessoa, e então o desejo acaba (é considerada o oposto de demissexualidade).
- Cupiossexualidade: a pessoa não sente desejo sexual, mas tem vontade de estar num relacionamento sexual.

Tem gente que pode achar que tais experiências são invenções, mas elas existem. São difíceis de encontrar por aí, porém fazem parte do nosso mundo. Devemos aceitar e respeitar.

É interessante notar que a diversidade não está apenas na simples atração por gênero(s), mas também em como essa atração acontece. Achei importante esse artigo para mostrar que o mundo não está dividido apenas em alossexuais e assexuais, e que a sexualidade é bem mais complexa do que imaginamos.



6 comentários:

  1. Fantástico! Blog bem legal. hehehehe. Eu sou litossexual. Sinto desejo mas vontade alguma de transar. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hey a need you. Acho que sou lito tbm, só que eu quero transar e sinto desejo. só que o meu corpo n corresponde no devido momento. aff n quero transar e n sentir prazer.

      Excluir
  2. eu sinto desejo, porém só sinto vontade de ser correspondida quando estou apaixonada. o que eu sou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você sente desejo sexual com frequência e sem muitas condições específicas, então você é uma alossexual que sente vontade de ser correspondida quando está apaixonada. É assim que sua afetividade (ou romanticidade) funciona. Não sei se há algum termo específico para isso.

      Excluir
  3. Eu tenho um problema, eu nunca consigo me encaixar em nenhum desses rótulos, simplesmente não consigo. Nunca achei algo que me definisse, vou continuar procurando até achar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorena, você não precisa de um rótulo. Se pegar um e adotar como identidade te faz bem, tudo bem. Mas se não encontrar um, então apenas não se defina. Há muita gente que ao invés de se dizer bissexual ou pansexual, apenas diz: gosto de pessoas. Se te perguntarem o que você é, pode apenas dizer: sou o que sou. Isso também é ter identidade. Abraços!

      Excluir